terça-feira, 20 de setembro de 2011

Rap

Ganda presidente, silva fixe man, repa no jardim outro cota baril, rap estéril na onda do Atlântico, curte o buraco outra forma de dizer que gosta de kuduro e maria não sabe, silva ya na onda dos coelhos das toca, dos submarino, relvado imenso a inundar a pista. silva ya man segue em frente, o povo não está contigo mas é como se estivesse silva man até que um dia o rossio a rebentar na onda da dança e o povo preto de cansaço vai te pintar de colorido e o próprio FMI vai começar a pagar 14º mês, silva man vai nessa no jardim, na toca, na relva no futebol coca do povo, snifa silva man enquanto nós dança a dança da morte, no sossego da finança, na paz dos banco na trivitória d’Eurobond bande de prazer na brancura d'angela, passo a passo até às portas do oceano de se afogar, mesmo.

2 comentários: